terça-feira, 4 de agosto de 2009

Procura-se Pecadores

PREGAÇÃO: PROCURA-SE PECADORES

INTRODUÇÃO:

Pecadores é o estado e a condição pra sermos procurados por Deus
Sermos pecadores não quer dizer que nos dá o direito de viver pecando para Deus nos buscar
No Eden recebemos o registro de “Pecadores”( Melhor explicado no final)
No Calvário em Cristo recebemos o registro de “Aposentados” ( Melhor explicado no final)

Proposta: Jesus busca pecadores para Salvar, e nós agora N’ Ele não muda muito.
Pergunta: Por que ainda precisamos ser procurados por Jesus?
Transição: Todos nós somos dependentes dessa busca de Deus.



I- Por que como pecadores somos bons fariseus as vezes


1. Pensamos que por sermos descendentes de Cristo, co-herdeiros de Cristo temos aprovação sempre. Nos julgamos sempre aceitos por Deus.

2. E ainda pior nos julgamos que por obedecê-lo ou fazer algumas de suas obras achamos ter o direito de receber o que nós pedirmos instantaneamente.

3. E negligenciamos o mais importante

4. Leitura Bíblica Mt 23.30


II- Por que como Pecadores somos publicanos


1. Além da Cruz não há nada a ser feito

2. Cobramos até dos outros como de nós mesmos mais do que já foi estipulado

3. Colocamos um jugo de costumes, doutrinas humanas além do permitido até na lei, como os judeus faziam para os gentios.


III- Como Pecadores somos Pecadores procurados por Jesus


1. Pecadores são aqueles que exercem atividades pecaminosas.

2. Quando cristo nos resgatou desta função nos aposentou da função de pecar.

3. Nos libertou da obrigação que a carne tinha para pecar, porque mortos não poderíamos fazer outra coisa se não nos mantermos mortos.

4. A carne continua a necessitar de pecar pois a natureza a especialidade a função da carne caída é pecar contra Deus.

5. Porem em Cristo agora como diz Sua Palavra tudo se fez novo, a obrigatoriedade do pecado foi destruída por Cristo. Deu-nos uma condição de aposentados, livres da obrigação de pecar como um padeiro aposentado é livre da obrigação de faze pão para sobreviver, se ela quiser e fizer ainda pão é porque ele esta desejando fazer de forma livre, assim nós pecadores, somos livre para não cometer pecados. E podemos sempre lutar contra isso porque cristo nos garantiu essa vitória contra o pecado e o mundo, a nossa Fé.

6. Leitura Bíblica pra reflexão: Rm 5.20,21; 6.1,14,17;7.25

7. Pecadores procurados por Jesus porque continuamos a necessitar de arrependimento pessoas, de evangelização, de sermos buscados por Jesus, de sermos recebidos por Jesus e de que Jesus se alegre conosco como ele sempre se alegra por um pecador que se arrepende.

8. A diferença pra Deus vai ser em nosso arrependimento sincero pra com Ele e para com os outros, se somos como fariseus ou como publicanos devemos ser como aquele que orou assim:

Lc.18.
10 Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano.
11 O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano.
12 Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo.
13 O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador!
14 Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado.




IV- Conclusão:

1. “ Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo”
2. “Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador! “
3. Ai estará toda a diferença daquele que serve e daquele que não serve. Se para Deus o religioso não se curva em humildade? mais importa um não religioso que se arrependa.
4. Não percamos da mente que Cristo veio para os doentes pois os “sãos” não necessitam Dele.
5. Não percamos da mente que Cristo sempre busca a ovelha ferida
6. O numero de Deus sempre será o numero UM, um pecador que se arrepende. Seja o não liberto ou aquele que já esta livre mas que as vezes erra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário